domingo, 13 de março de 2011

Mortal Kombat

Ano: 1993
Gênero: Luta
Fabricante: Acclaim Entertainment
Mortal Kombat nasceu para concorrer com Street Fighter e é graças a ele que ambas as séries têm evoluído tanto (uma querendo superar a outra..)

Não demorou muito para que MK estourasse, era muito comum jogadores correndo atrás de revistas ou de amigos (época foda sem internet..) para pegar os comandos dos golpes e os famosos Fatalities. Sempre se encontrava aquele viciado que sabia tudo de cabeça e executava com perfeição te deixando puto.

Tal como Street Fighter, a história foi contada de vários modos. A começar com o filme, aliás, os filmes. Primeiro tivemos o pouco falado hoje em dia “Mortal Kombat – The Journey Begins” que mostra Rayden contando para Cage, Kang e Sonya um pouco da história dos lutadores e do torneio no navio de Sheng Tsung. O filme é em animação com direito a cenas 3Ds. O filme possui erros fatais como deixar para trás o personagem Kano e de colocar Sub-Zero como servo de Shang Tsung. O VHS trazia ainda um Making-of do “filme filme” mesmo mostrando os efeitos especiais e etc. Em uma das edições da zine vocês encontram a resenha do filme. Saiu ainda uma série em quadrinhos muito bem feita subdividida, mais tarde, em outras como “Goro – O príncipe das Trevas”. O HQ saiu aqui no Brasil pela editora Escala, na qual trouxe muito material dos EUA sobre MK e SF fazendo um ótimo trabalho. Além dos quadrinhos terem uma ótima qualidade eram baratos.

A primeira edição do game trouxe poucos personagens selecionáveis, mas o suficiente para divertir milhões de jogadores. Além dos 7 que estão no menu para selecionar, temos o penúltimo chefe Goro, o chefe final Shang Tsung e o desafiador secreto Reptile. Alguns Arcades traziam um bug na qual Scorpion aparece vermelho, fazendo jogares pensarem que era algum personagem secreto. Boon e Tobias aproveitaram a deixa e criaram o personagem Ermac (Error Machine, algo assim) mais tarde. Outra curiosidade é que o personagem Striker, que pinta pela primeira vez no MK3, ficou programado para sair neste primeiro. Os programadores o adiaram ao sentir a falta de uma personagem mulher (Sonya). No MKII ele deu lugar ao Jax sendo mais uma vez adiado (“afinal, a personagem fêmea precisava de um parceiro.. rs..”).


Créditos Review: Max Carnage

Download (rom em português): Clique Aqui!

Um comentário:

  1. O Grande MK1 dando inicio a minha série de luta favorita muito bonito o jogo apesar de antigo e já trazia os famosos "Secret's" Até o Error Macro* que tanto ouvi falar que vez surgir o Ermac pena no snes ter sido censurado mais ficou um jogo bem fiel!

    ResponderExcluir

Lembrando que as suas visitas e agradecimentos são o nosso incentivo, ajude-nos a divulgar o blog... A sua ajuda é muito importante para nós!! E não se esqueça de add nosso blog aos seus favoritos!