terça-feira, 30 de junho de 2015

Mighty Morphin Power Rangers: The Fighting Edition

Ano: 1995
Gênero: Luta
Fabricante: Bandai

Mais uma vez os Powers Rangers dão as cara no Super Nintendo, mas agora detonando tudo. Em seu melhor jogo para SNES, os Rangers não são os principais personagens; são os Zords. Para aqueles que não lembram, os Zords são aqueles robôs gigantescos que eram unidos para derrotar um inimigo gigante também. Já da para imaginar como é o jogo, não é mesmo?

No modo Story, o jogador poderá escolher entre jogar com o Thunder MegaZord ou o Mega TigerZord. Aqui você enfrentará todos os Zords amigos e mais 6 inimigos (um mais chato do que o outro). O objetivo é chegar até o final para derrotar Lord Zedd (depois um inimigo muito chato). Terminando o jogo no modo Hard, aparecerá um Código secreto.

Mas o mais legal desse jogo com certeza é o modo Multiplayer. Os jogadores poderão escolher entre 8 personagens, incluindo 4 inimigos e 4 aliados; cada personagem tem suas magias e movimentos especiais. Um fato muito interessante é uma barrinha que fica do lado da imagem de cada personagem. Você terá que mandar um movimento especial (magia) no momento em que a barrinha ficar completa, isso fará a magia sair mais forte e o seu personagem ficará verde. E além disso, a cor que preenche a barra irá mudar: quando passar da cor verde, a barra se completa de trovões, essa é a barra que é possível mandar um especial.

Os gráficos e os efeitos desse jogo são muito legais, que junto com a trilha sonora, causa uma boa impressão e uma grande nostalgia para aqueles que viam o seriado.

Eu lembro das tardes que eu ficava jogando com meus amigos esse grande clássico para snes. O jogo é muito maneiro e é um dos melhores jogos de luta (na minha opinião) para Super Nintendo. E então Rangers, é hora de morphar (ou seria Morfar?)!


Créditos Review: Wallace
Download: Clique Aqui!

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Pokémon - Pocket Monsters

Gênero: Aventura
Ano: 1994
Hacked: DVS Eletronic
 

Pikachu, eu escolho você !

Primeiramente, o jogo não tem nada a ver com o tradicional Pokémon. Os tradicionais, aqueles que o jogador treinava seus monstrinhos para ganhar level e poder, não tem nenhuma semelhança com essa versão hack.

No jogo, você controlará o Pikachu numa floresta totalmente estranha. Com animais que não são Pokémons. Bem, talvez, os programadores tentaram reproduzir os bichinhos, mas sem êxito algum. Tá bom, é possível ver um Porygon, um Beedrill pela fase. Mas é uma tristeza só...

A trilha sonora, mais parece que você está em uma cena de ação, sendo que a mesma foi extraída do jogo Bonkers. Sério, parece que alguma batalha está ocorrendo e você está no meio dela, ou seja,não combina em nada com o jogo.

Os gráficos, no entanto, até que são caprichados, chegando a ser até que bem feitos em comparação com alguns outros jogos da época. O Pikachu, por outro lado, é meio gordo, talvez em razão da limitação imposta pelo jogo que utilizaram como base para fazer a modificação, mas é aceitável.

A jogabilidade, talvez, seja a pior parte, o personagem se movimenta lentamente, o pulo é muito ruim, requer bastante precisão para executá-lo, mas mesmo assim, é muito fácil cair em um abismo e perder a vida.

Mesmo com todos os defeitos apontados, o jogo merece algum reconhecimento, afinal, naquela época, os romhackers tinham pouco conhecimento acerca de como desenvolver ou modificar os jogos para o SNES, conseguindo extrair leite de pedra para nos trazer a possibilidade de jogar um jogo de Pokémon.


Créditos Review: Wallace

Download: Clique Aqui!