segunda-feira, 10 de junho de 2013

Holy Umbrella: Dondera's Wild

 
Gênero: Rpg/Ação
Ano: 1996
Fabricante:Naxat Soft
 
Se existe um fato quanto aos jogos do SNES, é que ele possui muito mais relíquias escondidas do que os jogos mais consagrados. Holy Umbrella é uma dessas relíquias que, por diversos motivos có$mico$, não conheceram oficialmente este lado do planeta. Mas, para a salvação dos amantes de (principalmente) RPGs, várias pessoas dedicadas gastam boa parte do tempo traduzindo esses jogos somente para que nós possamos conhecê-los.

Holy Umbrella conta a história de um garoto normal (que você nomeia no início do game) que, num belo dia chuvoso, acabou encontrando um guarda-chuva mágico. Sem saber do que se tratava e levando o maior banho, ele pega o guarda-chuva do chão e, no mesmo instante, é teleportado para outro universo. Nesse mundo, ele acaba conhecendo diversos personagens e precisa fazer uso de seu guarda-chuva mágico para se livrar dos inimigos e salvar a todos das mãos da Dondera Army, o exército inimigo.

Não costumo revelar spoilers, mas saibam que a história do jogo é bacana e cheia de reviravoltas, o que mantém o jogador preso até terminá-lo, custe o que custar...

O estilo de jogo adotado também contribui muito, pois Holy Umbrella é praticamente um RPG de ação em 2D, cheio de plataformas, passagens, inimigos e habilidades para serem conquistadas. O herói avança por estágios onde é preciso bater nos inimigos usando o guarda-chuva e por cidades, onde conversar e obter itens e informações importantes é o negócio. A movimentação do personagem em cidades é vista por cima, enquanto as fases de ação funcionam com o tradicional avanço em 2D lateral.

Os controles do jogo respondem bem, mesmo que no início seja meio duro controlar o personagem. Conforme o jogador avança pela história, novos personagens podem ser escolhidos para ajudá-lo, como o pássaro Bonto, que consegue dar dois saltos no ar, facilitando a exploração de muitos locais escondidos. A gama de personagens selecionáveis é alta, mas não joguei o bastante para pegar todos.

As habilidades conseguidas pelo herói durante o game vão desde planar com o guarda-chuva até o famoso ataque carregado, bem como diversas versões da tal holy umbrella, como o guarda-chuva de fogo, vento ou de gelo, que congela inimigos e forma blocos que podem ser usados como plataforma ou arremesso.

Como é de esperar de RPGs de ação, a dificuldade inicial é alta e alguns inimigos são implacáveis, mas diversos itens de cura podem ser comprados nas cidades gastando-se as moedas encontradas nas fases de ação.

O visual de Holy Umbrella é simples e eficaz. Não temos muitos efeitos com os quais estamos acostumados no SNES, os produtores optaram por um visual mais limpo, o que não deixou o game feio, muito pelo contrário. Tudo ficou muito bem desenhado e o design das fases ficou bem bacana também. O som é de uma simplicidade tremenda, mas nem isso tira o charme do jogo como um todo.

No final das contas, Holy Umbrella pode divertir muito, dependendo se o jogador curte um RPG de ação com um bom toque de exploração. Mesmo sendo um game praticamente desconhecido por essas bandas, vale a pena procurar pelo patch de tradução e experimentá-lo, que é bem fácil de se encontrar.

Créditos Review: Cosmão

Download (rom em inglês): Clique Aqui!

Um comentário:

  1. existem muitos jogos de snes que eu não conheço.... e holy umbrella é um deles,,,gostei dos gráficos,,,,,bons tempos de snes,,,,e procurarei jogar esse clássico!!!!valeu e continuem a saga snes da vida
    helinux disse.

    ResponderExcluir

Lembrando que as suas visitas e agradecimentos são o nosso incentivo, ajude-nos a divulgar o blog... A sua ajuda é muito importante para nós!! E não se esqueça de add nosso blog aos seus favoritos!