quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Pink Panther Goes to Hollywood

Gênero: Aventura
Ano: 1993
Fabricante: TecMagik
História
A Pantera cor de rosa está a caminho de Hollywood para fazer um teste para um importante papel em um filme, enquanto é perseguida pelo incansável detetive Clouseau; durante a fuga, a Pantera entra nos estúdios da MGM e passa pelos sets de filmagem de alguns clássicos do cinema, como Poltergeist, Tarzan, Gata em Teto de Zinco Quente, dentre outros.

Gráficos
O visual do game é bastante colorido e animado, contando com um estilo inspirado nos desenhos da Pantera cor de rosa; o personagem principal é bastante fiel ao original, bem feito e detalhado; os cenários são ótimos, muito bem feitos, detalhados e diversificados, sendo todos eles inspirados em clássicos do cinema; os inimigos são bem feitos e variados, mudando de acordo com o cenário em que se encontram; a animação do jogo flui muito bem.
Imagens do jogo

Som 
As músicas presentes no jogo são muito boas e combinam bem tanto com o estilo do game quanto com o cenário em que são executadas; o grande destaque da trilha sonora do jogo é a presença da música-tema da Pantera cor de rosa, que foi muito bem adaptada para o SNES; os efeitos sonoros são bons, cumprindo bem seus papéis.

Jogabilidade 
Com bons controles; Pink Goes to Hollywood é um jogo de plataforma bastante tradicional para a época em que foi lançado, apresentando várias características comuns ao gênero, mas ao mesmo tempo, possui alguns aspectos próprios bastante interessantes, que tornam a experiência mais variada e menos genérica.

As fases são bastante variadas em termos de desafio, apresentando designs bastante variados entre si não apenas no que diz respeito às temáticas, mas também no que tange a elaboração dos desafios, adotando ambientes bastante amplos, com percursos não lineares, caminhos secretos e algumas soluções que fogem ao óbvio; nos cenários não costuma haver indicações do que deve ser feito ou para onde se deve ir, devendo o jogador explorar o ambiente por conta própria e descobrir os segredos do cenário através de tentativa e erro. No início do jogo, o personagem está em um ambiente no qual pode andar livremente, podendo escolher qual fase visitar ao entrar em objetos que representem o filme que o estágio dentro dele retrata; antes de entrar em cada filme, a Pantera passa por um pequeno trecho nos bastidores do set de filmagem, no qual deve desviar de câmeras que se movem para os lados e holofotes e sacos de areia que caem, para então chegar à fase de fato.

A Pantera cor de rosa possui alguns movimentos básicos para um jogo de plataforma, podendo andar, correr, pular, e atacar com uma arma que dispara uma luva de boxe retrátil, essa quantidade de movimentos pode parecer restrita, mas é o suficiente para lidar com os obstáculos e desafios presentes nas fases; o protagonista pode encontrar pelo cenário diversos itens, como power-ups que recuperam energia, estrelas que dão pontos, vidas extras e alguns objetos que influenciam na interação do personagem com o cenário, sendo bastante úteis para lidar com certas situações; dentro das fases é possível encontrar cabines cor de rosa, que auxiliam a Pantera a passar por certos trechos. A dificuldade pode ser ajustada e não há meios de salvar o progresso do jogador.

Considerações finais 
Pink Goes to Hollywood é um jogo interessante, pois ao mesmo tempo em que possui várias características comuns a jogos de plataforma da mesma época, aposta em soluções menos óbvias e com um apelo diferenciado, fora isso, o game é muito bom em aspectos técnicos como gráficos e trilha sonora; um game bastante interessante e que vale a pena!

Créditos Review: Gabriel

Download: Clique Aqui!

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Dicas e Truques: B.O.B.

 
Power-up no máximo:
Entre com o password 196420 para ficar com todo
os power-ups no máximo.
Todas as armas:
Entre com o password 0900 para ficar com todas as armas.  

Passwords de todas as fases:
Anciena - 1672451
Anciena - 2272578
Anciena - 3652074
Anciena - 4265648
Anciena - 5462893
Anciena - 6583172
Ending426081
Goth - Area 1000000
Goth - Area 1 - Todas as armas090000
Goth - Area 2171058
Goth - Area 3950745
Goth - Area 4472149
Unltra World - 1743690
Unltra World - 2103928
Unltra World - 3144985
Unltra World - 4775092
Unltra World - 5481376
Unltra World - Com todas as armas e remotes593172

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

SD2SNES (Análise) - (Review)


Com o advento dos Flash Cards,tendo início na era do Game Boy Advanced,é crescente o número de Flash Cards para os demais consoles que fazem uso de cartuchos,como não poderiam ficar de fora,os consoles retrôs,quase todos tiveram Flash Cards produzidos.Atualmente há no mercado Flash Cards para diferentes consoles (Snes,Mega Drive,N64,Game Gear,Master System,Gba,Nds...).
O Snes,dentre todos os consoles,é o que possui mais Flash Cards,com diferentes funções e preços.Podemos encontrar o Super Ufo Pro 8,Snes Powerpak,Super Everdrive,Snes Tototek e o SD2SNES,no qual trataremos agora.
Todos os Flash Cards criados até agora,tem como principal propósito,a possibilidade de ter todos os jogos reunidos em um único cartucho para jogar,mas o que dificulta tal possibilidade,é a complexidade em determinados jogos,isso porque alguns jogos possuem chips especiais e tais chips não são suportados na maioria dos Flash Cards,ou quando suportado,é de forma restrita,como é o caso do Snes Powerpak e o Super Everdrive que só tem suporte à um único chip especial,o DSP1,mas a quantidade de chips não se restringe ao DSP1.Agora que o SD2SNES entra em cena,diferente dos demais,ele já possui suporte à diversos chips especiais e os que ainda não possuem suporte,serão implementados via firmware.
 Chips já suportados:
  • BS-X memory map / Satellaview
  • DSP1 / 1b
  • DSP2
  • DSP3
  • DSP4
  • ST-010
  • Cx4
  • MSU1
  • S-RTC
Grandes clássicos como Mega Man X2, X3, Top Gear 3000, Mario Kart, e outros games que não eram suportados no demais Flash Cards,com exceção do Mario Kart que é suportado pelo Snes PowerPak e pelo Super Everdrive,hoje está implemtenado no SD2SNES,atualmente o seu desenvolvedor,Ikari,ucraniano,está trabalhando para o suporte do Super FX,chip responsável para Super Mario World 2:Yoshi's Island,Star Fox e outros.Depois que terminar o Super FX,o próximo chip especial a ser implemtentado será o SA1,responsável pelo jogo Super Mario RPG e outros.
Segue abaixo alguns vídeos demostrando o funcionamento de alguns jogos que necessitam de chips especiais:



O SD2SNES não para por aí,o mesmo conta com o suporte ao MSU-1.Criado por Byuu, criador e programador do Bsnes, ele descobriu algo parecido com um exploit , algo deixado pela Nintendo no SNES.Primeiro ele deu o nome a descoberta de ''21FX'',mais tarde ele renomeou para S-MSU1.

Ele dá ao SNES a capacidade de transmitir até 4GB de dados,dando a possibilidade para a reprodução de vídeo em alta qualidade à 30fps com 256 cores e áudio com qualidade de CD 44.1KHz em estéreo.

O resultado dessa impressionante capacidade que o Snes acaba adquirindo,pode ser conferido pelo port do game Super Road Blaster,jogo lançado oficialmente para o Laserdisc.
Confira abaixo alguns vídeos que fazem uso da capacidade do MSU-1:
Super Road Blaster
Super Mario Odyssey MSU1 áudio demo:

Vídeo de animação:

 
Confira suas características completas:
  • Suporte aos cartões de memória: SD/SDHC/SDXC (até 64 GB).
  • Slot de alta qualidade para os cartões.
  • Rápido carregamento de roms (~9MB/s).
  • Rápida navegação pelos menus.
  • Diretórios são automaticamente organizados em ordem alfabética
  • Menu de alta resolução (512×224) para disposição adequada dos nomes dos jogos.
  • Relógio em tempo real.
  • Suporte à ROM até 128MBit.
  • Gravação automática dos saves no cartão SD  enquanto o jogo é executado
  • Capacidade de atualização via firmware. 
  • SPC Player
  • SuperCIC key (SNES CIC clone):
    • permite o seu funcionamento em SNES de qualquer região.
  • Patch automático de região - eliminando a seguinte mensagem: “This Game Pak is not designed…” 
  • Suporte futuro: Game Genie e Action Replay.
Vídeos de jogos em funcionamento no SD2SNES:



O SD2SNES é sem dúvida o Flash Card mais completo e promissor que o Snes possui,mas por ter todas essas funções e o seu alto custo de produção,o mesmo acaba saindo para o consumidor com um preço bem salgado,variando de 190,00 até 259,99 doláres de acordo com o  que vem acompanhado.
Você pode adquiri-lo por 190 doláres no site da Retrogate em sua versão mais simples,sem carcaça e cartão de memória,podendo adcionar a carcaça por 16,00 USD e o cartão de memória por 10,00 USD.O frete para o Brasil na forma de envio mais econômica fica em 5,00 USD.Resumindo,caso queira somente o PCB do SD2SNES ele não sai por menos de R$ 400,00,sem contar com o risco de ser taxado pela Receita Federal quando o mesmo chegar ao Brasil.
Somente PCB:

Eu comprei somente o PCB,chegando sem ser taxado e em um envelope bem pequeno e discreto,ou seja,a possibilidade de ser taxado existe,mas é mínima.
Para os mais "endinheirados",tem a versão Deluxe da loja Stone Age Gamer, que está saindo por 259,99 USD.Esta versão acompanha o PCB,carcaça,caixa,manual,cartão de memória de 4GB,CD com firmware e cabo USB.


O SD2SNES tem tudo para ser o Flash Card definitivo do Snes,contando com funções únicas e diferenciadas dos demais cards,além das futuras implementações que receberá,o tornando completo.Caso tenha vontade e condições de adquirir um dos cards disponíveis no mercado,sem sombra de dúvidas o SD2SNES é a melhor opção.

Site oficial: Clique Aqui!

Sites de venda:
Retrogate 
Stone Age Gamer
DragonBox
MMGRetro 
Hardcore Gamer 
Emere