quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Sparkster

Gênero: Ação
Ano: 1994
Fabricante: Konami
Como muitos aqui, eu nunca imaginei que pudesse existir um Rocket Knight Adventures fora do Mega Drive, mas existiu. Sob o nome de Sparkster, a Konami decidiu que a continuação do bem sucedido Rocket Knight Adventures fosse também dar as caras no Super NES. O resultado ficou bem bacana e... diferente.

O Rocket Knight Adventures original conta a história de Rocket, um gambá que tem como missão salvar sua amada das garras do temido Axel, que sempre a rapta nos jogos. Usando seu foguete nas costas, Rocket pode se lançar no ar e usar uma espada para atacar os inimigos, geralmente porcos montados nas mais variadas tranqueiras robóticas.

Mas, e a versão do SNES? No 16 bits da Nintendo, a Konami fez um jogo muito aproximado do que vimos no Sparkster do Mega Drive, com um Rocket mais magrinho, mais leve e mais difícil também. A história ainda segue a mesma premissa do original, com leves mudanças. Talvez o maior diferencial mesmo fique nos gráficos, é o que vamos conferir agora.

Sparkster sempre teve um ótimo visual no Mega Drive e não foi diferente no SNES. Efeitos de transparência, reflexo, um colorido característico que lembra muito Sonic e fases bem variadas compõe o pacote do jogo. Os chefes muitas vezes exigem estratégias diferentes e variadas, dando a impressão de novidade à cada final de etapa. As fases também variam bastante, herança do jogo original do Mega Drive. A quantidade de geringonças que os inimigos colocam nas fases para atrapalhar Sparkster é muito bacana, uma mais criativa e diferente que a outra, surpreendendo na maioria das vezes. Apesar de todos esses pontos positivos, o jogo peca em algumas coisas.

O som é bem inferior ao do Mega Drive, tanto com relação à qualidade quanto às composições. As músicas do primeiro e segundo jogo do Mega são clássicas absolutas, principalmente do primeiro game. O jogo inteiro tem uma OST muito bem feita e caprichada, com melodias grudentas e que muitos reconhecem logo no primeiro acorde. Já essa versão do SNES, apesar de apresentar versões similares à algumas músicas clássicas, ficou bem aquém do original.

Os comandos com Rocket são basicamente os mesmos, desde os golpes com espadas até o foguete nas costas usado para impulsionar o herói, fazendo-o rebater nas paredes e alcançar lugares mais altos. A dificuldade do jogo aumentou drásticamente, qualquer mísero erro te faz perder energia ou morrer. Não chega a ser frustrante, mas a diferença pros jogos do Mega é gritante, principalmente com o primeiro jogo.

Sparkster do SNES é um grande jogo que mantém suas raízes no original de 1993 do Mega Drive. A comparação das duas versões é inevitável, ambas possuem qualidades similares, as fases das duas versões são completamente diferentes, chefes são totalmente novos e, com isso, todos nós saímos ganhando. Ponto pra Konami.


Créditos Review: Cosmão

Download: Clique Aqui!

2 comentários:

  1. Concordo na maior parte dos pontos, exceto a parte da trilha sonora, mas isso é uma questão de opinião.

    Se bem que na maioria dos casos não há como comparar um sucessor com seu predecessor, uma vez que o predecessor sempre vai ter a mais a característica da Originalidade.

    ResponderExcluir
  2. Excelente a comparação. Foi legal tambem o lance de ponderar que muitos talvez nem soubessem da existência de um jogo da série para o SNES. No meu caso específico, joguei o Rocket Knight Adventures (Mega Drive) pela primeira vez em 1995, e só fui saber da existência de Sparkster para SNES em 1997, dois anos depois.

    No geral, gosto mais de Rocket Knight Adventures (Mega Drive), mas o Sparkster (SNES) é fantástico, tambem. As diferenças e semelhanças estão todas bem detalhadas na review.

    ResponderExcluir

Lembrando que as suas visitas e agradecimentos são o nosso incentivo, ajude-nos a divulgar o blog... A sua ajuda é muito importante para nós!! E não se esqueça de add nosso blog aos seus favoritos!