sábado, 2 de junho de 2012

Time Slip

Gênero: Ação
Ano: 1993
Fabricante: Vik Tokai
Se um dia desejarem jogar algo similar a Contra com qualidade, esse jogo é Timeslip. O game é quase uma cópia de Contra, se diferenciando pela energia que pode ser recarregável e pelas armas, menos fantásticas, eu diria.

O enredo é basico, com alienígenas infestando diversas eras antigas do nosso planetinha, tendo apenas o coronel Vincent como obstáculo, ou seja: nós. Mesmo com semelhanças com o clássico Contra, Timeslip consegue se sobressair e mostrar um bom game no campo do tiroteio, na época dominado pelo jogo da Konami.

Em Timeslip controlamos Vincent, como eu havia dito. Os controles permitem se deitar, subir escadas, saltar e metralhar, METRALHAR MUITO! O jogo é 100% estar atirando em algo sem parar! Mesmo assim, sobra um tempinho pra usar alguma granada ou bomba especial, bem como dar uma explorada nos cenários, lotados de itens escondidos. Itens esses que vão desde melhora da arma principal até vidas, bombas e energia.

Os gráficos do jogo são ótimos, sem slowdowns, com boa movimentação dos personagens na tela e com variedade de cenários. Sendo uma viagem no tempo, espere encontrar cenários egípcios, florestas, templos, etc, tudo feito com muito capricho. Em algumas etapas é possível controlar uma motoca nervosa e atravessar grandes distâncias na base do tiroteio.

Se por um lado o jogo é bonito e gostoso de jogar, pelo outro eu destaco a dificuldade do título. O game não força a barra como Contra, mas é difícil pra burro! Sua energia dá uma esperança à mais, e é fácil juntar umas sete vidas logo nas primeiras etapas, mas quando chegar no segundo chefe e, logo em seguida, na fase da moto, entenderá o que estou dizendo. Aliás, não posso falar muito da dificuldade de Timeslip sendo um pato em Contra, mas que o jogo não é nada fácil, isso ele definitivamente não é.

Alguns inimigos estão sempre localizados em pontos específicos onde acertá-los fica complicado, mas ser alvejado é facílimo. Vincent pode subir escadas e atirar do topo delas, mas nem isso ajuda às vezes.

O jogo é repleto de chefes, geralmente dragões e criaturas místicas. A maioria tem seu "manual de instruções", repetindo sua onda de ataques infinitamente. Assim que pegar o jeito (devido à velocidade dos ataques), já terá perdido uma boa quantia de energia ou até mesmo de vidas.

Mesmo sem continues e sendo difícil pra caramba, Timeslip ainda assim é uma boa alternativa à série Contra. Ele tem bons controles, músicas legais e gráficos bonitos. Se dificuldade não for problema, poderá encontrar um game viciante e bem feito aqui.


Créditos Review: Cosmão

Download: Clique Aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lembrando que as suas visitas e agradecimentos são o nosso incentivo, ajude-nos a divulgar o blog... A sua ajuda é muito importante para nós!! E não se esqueça de add nosso blog aos seus favoritos!