terça-feira, 11 de outubro de 2011

NBA Hang Time

Gênero: Esporte
Ano: 1996
Fabricante: Midway
Lançado em 1996 para arcade e logo na sequência para diversas plataformas domésticas, NBA Hang Time chegou como o sucessor oficial do antigo – e famoso – NBA Jam. Terceiro jogo da equipe por trás do sucesso de NBA Jam, Hang Time só não ficou conhecido como tal pois Midway e Acclaim terem rachado ao meio e se separerem. Mas importava se tinha ou não “Jam” no título do jogo?

Para começar, NBA Hang Time trouxe inúmeras novidades em relação ao seu predecessor. Anteriormente limitado a apenas escolher seu time preferido e uma dupla de jogadores, o jogo trouxe ao jogador o poder de criar seu próprio jogador no modo “Create Player”. Nele você poderia escolher desde um ET até um Lobo Mau, passando por um careca gorducho com cachumba – maior zona, zuação pura. Depois de escolher suas belas feições, o jogador distribui pontos de skill entre os atributos do jogador. Apesar de limitado, o modo era (e é) a sensação do jogo – afinal de contas, nenhum até ali trouxera essa experiência antes.

Além do novo modo, o jogo merece destaque para a novidade das enterradas em dupla. Pois é, enterradas exageradas não bastavam, agora era preciso faze-las em dupla. E lá vem você correndo pela quadra, dá os dois passos para a enterrada, sobe dando um 2520 graus e quando está descendo para socar a bola na cesta, seu colega de equipe alça vôo pedindo a bola – passe para ele para ver a sequência mais interessante e harmônica de todo o jogo. Mesmo com as limitações do SNES para a época, o jogo é visualmente bonito.

Em NBA Jam, apesar das enterradas bonitas e exageradas, ainda se percebia que os jogadores em quadra tinham movimentos pouco naturais. Hang Time corrigiu isso e trouxe jogadores mais detalhados – sim, é possível identificar alguns jogadores só pelo sprite, como o Scottie Pippen – e movimentos mais suaves e bem elaborados. Dá para perceber o jogador se contorcendo para dar um mortal para enterrar, ou girando o quadril para dar uma volta no ar.

Por falar em jogadores, a Midway fez um excelente trabalho ao reunir 29 equipes da NBA e mais uma penca de jogadores. Cada equipe possui 20 combinações possíveis de 2 jogadores, cada um com atributos que refletem suas habilidades reais nas quadras. Para quem é fã de verdade da NBA e acompanha a liga há algum tempo, se surpreenderá em ver rostos conhecidos e que fizeram bastante sucesso no passado – para citar alguns: Gary Payton, John Stockton, Karl Malone, Scottie Pippen, Joe Dumars, Dennis Rodman, Shawn Kemp e cia. Sempre ressalto a importância de um jogo de basquete trazer as fotos dos atletas para termos guardado em algum lugar os rostos dos atletas – e Hang Time trás isso.

O jogo não possui um modo de torneio ou campeonato como outrora tinha – aqui as coisas funcionam com um ID e PIN que ficam gravados na memória do jogo. Ao inserir esses identificadores, o jogo busca suas informações, monta estatísticas e sabe exatamente aonde foi que você parou de jogar. Para zera-lo é preciso enfrentar todas as 29 equipes da liga, começando pelo Vancouver Grizzilies até chegar ao Chicago Bulls que na época estava se encaminhando para ser campeão em 1996. O melhor de tudo é que dá para trazer o seu personagem para fazer parte da equipe. Na medida que você vence os jogos, também ganha pontos para incrementar os atributos dele – e aí ele pode ficar melhor até que o Michael Jordan.

Michael Jordan, ele está no jogo? Infelizmente não. O contrato de exclusividade do maior jogador de todos os tempos com os produtores de Space Jam impediram ele, Charles Barkley, Patrick Ewing, Larry Johnson, Shawn Bradley e Mugsy Bogues de darem as caras no jogo. Outro que não pode aparecer no jogo foi Shaquille O’Neal que à época estava filmando Kazaam e lançando o péssimo Shaq-Fu.

No final das contas, acabou que nenhum desses astros fez falta ao jogo – nem mesmo o “Jam” no seu título. NBA Hang Time foi feito tanto para grandes apreciadores do basquete, quando para aqueles que desejam apenas se divertir e dar boas gargalhadas com jogadas exageradas, enterradas bizarras e nenhuma regra. O jogo diverte, faz você jogar várias horas a fio (principalmente se estiver com um amigo) e o fator replay é certo.


Créditos Review: Sérgio Oliveira

Download: Clique Aqui

2 comentários:

  1. esse é um dos melhores jogos do snes e ele é o melhor jogo de basket que existe, tambem tem uma versão para playstation igual a essa com uma diferença só na trilha sonora e nos menus, o resto é igual, apenas a trilha sonora da versão playstation que é muito melhor, mas o legal é os cenários do jogo, muito massa, eu fi uma vez uma postagem sobre esse jogo http://turbogamedicas.blogspot.com.br/2012/05/reviewdownload-nba-hang-time-cheats.html

    ResponderExcluir
  2. Gostei do seu review, descreve muito bem o jogo mesmo! Só um detalhe que o Ewing está nesse jogo sim, pelo Knicks.

    ResponderExcluir

Lembrando que as suas visitas e agradecimentos são o nosso incentivo, ajude-nos a divulgar o blog... A sua ajuda é muito importante para nós!! E não se esqueça de add nosso blog aos seus favoritos!