quinta-feira, 4 de junho de 2009

Donkey Kong Country

Gênero: Aventura
Ano: 1994
Fabricante: Rareware

Do Atari para o Super Nintendo

A primeira aparição de Donkey Kong foi como vilão em um jogo do atari, onde o objetivo era salvar a princesa raptada pelo gorila gigante. mas não é desta game que vamos tratar aqui, afinal, neste primeiro jogo ele era um vilão.

Então, vamos para 1994, ano em que a Nintendo firmou sua parceria com a Rareware para trazer ao mundo uma aventura do gorilão. Donkey Kong Country deu início a uma divertida trilogia que conta as aventuras da família Kong. Donkey Kong Country impressionou a todos com tantas coisas novas para a época. Este sem dúvida foi um dos jogos mais queridos do Super Nintendo, afinal, muitos passaram boas horas para superar a infernal fase do carrinho no trilho de mina ou procurando todas as salas de bônus para completar 101% do game.

Bananas roubadas

A história do jogo se passa na ilha Donkey Kong. Um crocodilo chamado King K. Roll deseja conquistar a ilha DK. Porém, a ilha tem um protetor, o gorila Donkey Kong. Para conseguir dominar a ilha, K.Roll rouba todas as bananas de Donkey, que fica furioso. Então o gorilão vai atrás de seu precioso tesouro junto com o seu melhor amigo Diddy Kong, que irá acompanhar o gorilão pelos 6 mundos da ilha até que cheguem ao návio de K. Roll.

Dupla nem tão perfeita

Você possui dois personagens sob seu comando, Donkey e Diddy Kong. Você poderá jogar com ambos ao mesmo tempo, bastando apertar o botão A ou Select para mudar de um para outro. Na minha opinião, a Rare não soube explorar o uso dos dois macacos de um jeito mais dinâmico durante o jogo. Uma vez que o macaco que fica em segundo plano fica apenas seguindo o outro, ou seja, não atrapalha, mas também não ajuda em nada. Quando o personagem da frente é atingido por algum inimigo, você passa a controlar o macaco secundário automaticamente. Esse erro viria a ser corrigido nos futuros games da série. Além de poder pular em cima dos inimigos, os macacos também podem rolar para destruir os inimigos. Durante as fases os macacos podem usar variados tipos de barrís. Os barris comuns podem destruir um inimigo que estiver no seu caminho, os barris de aço vão destruindo um ou mais inimigos que estiveram no caminho, os barris TNT podem explodir inimigos e passagens secretas, os barris DK serve para quando você perder um dos macacos, quebrando o barril DK você volta a ter os dois macacos na tela, e finalmente, os barris de continuação, quando você quebra um desses começa a fase a partir desse barril.

Bônus e salas secretas

Em quase todos os estágios você terá salas de bônus para achar. As salas geralmente estarão escondidas em paredes falsas que devem ser detonadas com barris ou em barris que estarão muito bem escondidos, alguns deles podem até estar em um buraco que você pode jurar que vai perder uma vida se cair nele. Além dessas salas comuns existe quatro fases de bônus especiais. Para acessar algum desses bônus especiais você precisa achar três animais de ouro (Rinoceronte, avestruz, peixe espada ou sapo), um exemplo: Para entrar na fase bônus do sapo ache três sapos de ouro. Nessas fases você pode acumular um bom número de vidas

Cavalaria animal

Nossa dupla de heróis primatas não estarão sozinhos nessa aventura. Durante todo o jogo você pode contar com a ajuda dos animais de transporte, eles são: Um rinoceronte, um avestruz, um peixe espada, um sapo e um papagaio com uma lanterna. Com o rinocerante pode-se destruir qualquer tipo de inimigo que estiver no seu caminho, mas ele não fica vulneravel a ataques a distância. Com o avestruz, os macacos podem planar por alguns segundo, mas basta um toque para perder o avestruz. Com o sapo os macacos podem dar pulos mais altos. O peixe espada deixa as fases aquaticas muito mais fáceis, pois com o peixe é a única maneira de se defender das criaturas marinhas. O papagaio se faz presente em apenas uma fase onde ele usa uma lanterna para iluminar o seu caminho em uma caverna escura.

Gráficos

Donkey Kong Country chama atenção nesse quesito. Este é o primeiro game que trouxe uma grande revolução gráfica ao ser o primeiro jogo para um console de 16 bits a usar uma engine gráfica com efeitos em terceira dimensão. Todos os cenários são ricos em detalhes. A segunda fase do jogo chama muita atenção por ter um efeito de chuva e trovões que ficaram impressionantes, outra fase que merece destaque é a caverna de gelo, que ficou muito bonita. Os ambientes são bem diversificados. Há cavernas, florestas, fases de baixo d´ água, fabricas e etc.

Os personagens também são ótimos. Donkey Kong usa uma gravata vermelha e Diddy um colete com e boné vermelhos. Os movimentos são impecáveis. Os inimigos também estão ótimos. Os inimigos da dupla são jacarés, ratos, e outros animais a serviço do malvado K.Roll.

Músicas e efeitos sonoros

Os efeitos sonoros são de primeira. Desde explosões, barris quebrando, o som dos inimigos quando morrem, o som que os macacos fazem e até o som de baque que é feito quando se pula de um lugar alto. Ainda existe ambientação de som, por exemplo, em uma fase dentro de uma caverna, as vozes dos macacos e dos inimigos vão soar com um leve eco. Nas fases de chuva ou de neve, é possível ouvir o som da tempestade, e se você jogar um barril de ferro na neve o som será mais abafado. A Rare cuidou bem da parte sonora do jogo.

A trilha sonora é das mais belas feita para um jogo da era 16 bits. Nas fases da floresta o tema é mais tropical, dentro das cavernas é mais tenso, a música dos chefes também são mais rápidas. A trilha de DKC perde apenas para a trilha de seu sucessor, Donkey Kong Country 2: Diddy´s Kong Quest. Da vontade de deixar o jogo parado só pra curtir as músicas das fases. Um trabalho excelente feito pela Rare.

Os mundos e a família Kong

Donkey Kong Country consiste em seis mundos, em que cada mundo tem um número de fases a serem percorridas. Em cada um dos mundos você encontra um ponto para salvar seu jogo com a bela Candy Kong (Namorada de Donkey Kong), um ponto para pedir conselhos ao velho e sábio Cranky Kong (O pai de Donkey Kong) e o parceiro Funk Kong, que lhe permite usar um avião para viajar para mundos em que você já esteve. Para ganhar vidas extras existem várias maneiras. A mais simples delas é coletar 100 das bananas espalhadas pelo caminho, a cada 100 babanas você ganha uma vida, outra maneira é formando a palavra KONG nas fases para ganhar uma vida extra.

Dificuldade

O jogo tem uma dificuldade mediana. Algumas fases são bem fáceis, outras são osso duro de roer.

É preciso ter uma grande paciência para passar de fases como a fábrica em que a luz acende e apaga a cada segundo e a já citada fase onde você deve atravessar uma pista de mina com um carrinho.

Os chefes são bem fáceis. A batalha final contra King K. Roll também não será das mais complicadas se você decorar os movimentos do monstrengo.

Conclusão

Donkey Kong Country é um excelente jogo, um ótimo início para uma trilogia de sucesso da Rareware. O sucesso foi tão grande que a Nintendo deu a opção para os gamers comprarem o seu Super Nintendo com Super Mário World ou Donkey Kong Country. Ainda lembro que meu velho Super Nintendo veio com este excelente jogo, por ter sido o primeiro jogo que tive no meu SNES este vem a ser um jogo tão especial para mim. Até hoje este continua sendo um dos meus games favoritos.



Créditos Review: Lipe Vasconcelos
Download (rom em português): Clique Aqui!


2 comentários:

  1. Otimo o Blog ta mto bom as informaçoes sobre os jogos tao 10 e até mais

    se quiser ajuda pra achar outros jogos me fale conheço mtos e todos os generos :D

    ResponderExcluir

Lembrando que as suas visitas e agradecimentos são o nosso incentivo, ajude-nos a divulgar o blog... A sua ajuda é muito importante para nós!! E não se esqueça de add nosso blog aos seus favoritos!