sábado, 5 de março de 2011

Earthworm Jim 1

http://i236.photobucket.com/albums/ff289/diegoshark/blogsnes/EarthwormJim10000.jpg
Gênero: Aventura/Ação
Ano: 1994
Fabricante: Playmates
http://i236.photobucket.com/albums/ff289/diegoshark/blogsnes/EarthwormJim10001.jpghttp://i236.photobucket.com/albums/ff289/diegoshark/blogsnes/EarthwormJim10002.jpg

Corria o ano de 1994, quando, ao dia de 2 de agosto, foi lançado para Mega Drive a primeira versão de Earthworm Jim. Ainda naquele ano, o Super NES receberia sua versão do jogo, e, mais tarde, seriam lançadas versões para Sega CD, Game Gear, Game Boy Color e PC.

No controle de Jim, uma minhoca comum que acabou se apoderando de uma armadura super poderosa, o jogador enfrenta uma série de estágios completamente absurdos, que incluem desafios como vencer um corvo astronauta em uma corrida espacial, uma batalha de bungee jump contra uma meleca gigante, e levar um cãozinho inocente até sua casa; com o detalhe que ele se transforma num monstro gigantesco que ataca Jim quando se vê em perigo.

Embora bastante variado, a espinha dorsal do gameplay de Earthworm Jim é de um jogo de ação, embora exista ênfase na plataforma, já que saltos precisos são exigidos o tempo todo. Correr, atirar, pular. Entretanto, como vocês podem perceber pelo parágrafo anterior, as fases são muito variadas, cada uma delas apresenta novos desafios, e assim, a jogabilidade simplista não se desgasta em nenhum momento, nem o jogo torna-se repetitivo.

Visualmente, Earthworm Jim é um jogo belíssimo até para os dias de hoje. Se levarmos em conta que este jogo possui nada menos que 16 anos de idade, entendemos que foi um jogo à frente de seu tempo nesse quesito. Pelas fotos talvez não se possa perceber o quanto o jogo é belo, já que seu grande trunfo é a animação, perfeita e hilariante. É bem verdade que os cenários de fundo são meio simples, sem grandes detalhes, mas de qualquer forma os gráficos são muito belos, com cores muito bem escohidas e a já citada excelente animação.

Se os gráficos ja são ótimos, o som é simplesmente fora de série. Os efeitos sonoros são inusitados e engraçadíssimos, bem como as falas de Jim durante o jogo. Mas é nas músicas que Earthworm Jim arrasa. A trilha sonora deste jogo está, sem dúvida, entre as melhores já concebidas para um videogame. É ouvir uma vez e nunca mais esquecer os temas. Fica até difícil apontar algum destaque, já que todas as músicas são vibrantes e memoráveis. De qualquer forma, cito duas das minhas favoritas: os temas dos estágios For Pete's Sake e Buttville.

Como já dito, a jogabilidade de Earthworm Jim é bastante simples, uitlizando apenas 3 botões. Basicamente, o jogo é de ação, mas não tão frenético como um Contra, por exemplo. Existe uma enfase maior nos pulos, que devem ser sempre precisos. Além da jogabilidade padrão, há fases de corrida, outras no controle de um pequeno submarino, uma que se passa em um bungee jump. Enfim, é uma jogabilidade bastante variada, cada fase possui suas particularidades, e graças a isso o jogo não se torna enjoativo em momento algum.

Mas um dos maiores trunfos de Earthworm Jim é sua arte. Poucos jogos possuem um sense de humor como este, extremamente afiado e hilário, além de totalmente nonsense. São situações, locais e personagens absurdos, criando uma atmosfera engraçadíssima, e bastante particular. O jogo não lança mão dos clichês do pastelão para arrancar risos, é um humor calcado no nonsense, no absurdo. É admirável a imensa criativa do time de produção em criar um dos universos mais particulares, absurdos e engraçados já vistos num videogame.

Só é uma pena que o enredo não seja explicado no próprio jogo. Parece que as explicações sobre o roteiro vinham no manual de instruções, o que é uma grande pena.

Como vários jogos de sua época, Earthworm Jim pode ser considerado difícil para os dias de hoje, sobretudo suas últimas fases. Entretanto, não creio que chegue a ser frustrante, é questão de treinar e aprender. Como a jogabilidade é muito boa, o desafio meio alto acaba se tornando instigante, e não frustrante. Earthworm Jim é, portanto, um jogo divertíssimo. Seu gameplay é bastante variado, as fases são excelentes, e é tudo muito divertido, mesmo aqueles momentos mais tensos, graças ao humor do jogo. Apesar da falta de passwords ou bateria, acredito que isso não faz tanta falta, já que o jogo não é dos mais longos, e seu ritmo pede que seja terminado em uma jogada só, do início até o fim.

Não é exagero algum dizer que Earthworm Jim é um dos melhores jogos já produzidos. É uma mistura sólida de aspectos técnicos impecáveis, criatividade extrema, humor, personagens carismáticos e gameplay instigante. Arrisco parecer saudosista, mas é um jogo que representa uma época onde a arte e a criatividade faziam a diferença, sendo mais importantes que a simples qualidade técnica. Basta pensarmos na trilha sonora desse jogo, não existem mais trilhas assim, tão marcantes e empolgantes.

Enfim, divagações a parte, Earthworm Jim merece com louvor a alcunha de clássico e precisa ser jogado por todos. Um dos melhores jogos já feitos, sem sombra de dúvida.




Créditos Review: Eduardo Furlan

Download: Clique Aqui!
Confira também: Earthworm Jim 2

2 comentários:

  1. Jogaço, tenho a versão de Super Nintendo e a de Mega!!!

    ResponderExcluir
  2. muito loko, já passei o 2 mas não consigo passar da fase do bugg-jumping (não sei se é assim q se escreve)

    ResponderExcluir

Lembrando que as suas visitas e agradecimentos são o nosso incentivo, ajude-nos a divulgar o blog... A sua ajuda é muito importante para nós!! E não se esqueça de add nosso blog aos seus favoritos!